Notícias

Coopermil participou do INTERLEITE 2018

A equipe leite da Cooperativa Mista São Luiz esteve participando do INTERLEITE 2018, nos dias 9 e 10 de maio, na cidade de Chapecó/SC. O encontro é considerado o maior evento na área do Leite
no Sul do Brasil, conta também com a participação de empresas e produtores da cadeia leiteira no Brasil e do Mundo.

Na oportunidade foram debatidas questões relacionadas com a organização da produção leiteira, confinamento, pastagens, tendência de preços, sistemas de produção, e outros. E ainda foram abordados painéis tratando de assuntos, enfocando desde o mercado e organização da cadeia do leite, sistemas de produção e a transformação do leite no Sul do país,ainda discutindo a gestão de pessoas no sucesso da atividade e como ganhar eficiência econômica a partir da terceirização de atividades na agricultura familiar. Foram apresentados diversos depoimentos de profissionais do Centro-Oeste e Sul do país.

Outro painel de destaque apresentou os resultados práticos da assistência técnica no sul, através da experiência da Emater e do Senar, visando o novo contexto da produção de leite no Sul e ainda se discutiu como produzir leite frente as exigências das novas demandas no futuro.

Na avaliação da equipe de técnicos da Coopermil que participaram do evento "os desafios da atividade leite no sul do Brasil são muitos e está ocorrendo uma transformação nunca vista antes na história de nossos produtores, empresas e profissionais ligados à área de lácteos. Sistemas produtivos, ineficiência técnica, financeira e falta de gestão nos processos de produção estão excluindo produtores, empresas e profissionais de forma mais acelerada".

Tecnologias avançadas estão mudando o perfil do produtor de leite, dos parceiros comerciais e da assistência técnica que deverá ser cada vez mais qualificada. Assim o produtor de leite também necessita medir seus índices produtivos a exemplo dos grãos, buscando produtividade para permanecer no mercado. No leite, produções inferiores a 5.500 litros/ha/ano, são índices muito baixos para se manter na atividade, onde as interações de tecnologias inferiores em genética, adubação e manejo refletem em resultado econômico limitado. A adoção de práticas como o sistema de produção mais adotado na região sul e que vem seno implantado na área de atuação da Coopermil: o "Sistema Intensivo a Pasto com Suplementação", exigirá uma interação entre tecnologias diferenciadas conforme o consultor da Transpondo e consultor da Cooperativa Wagner Beskof, "onde a busca de genética superior, adubação adequada e manejo eficiente, possibilitam resultados em produtividades que podem chegar a 30.000 litros de leite/ha/ano, e para alcançar estes índices não existem atalhos, mas sim uma longa caminhada de muito empenho e dedicação".

Coopermil participou do INTERLEITE 2018